60 expressões que só um algarvio entende

No Algarve longe das praias e do turismo, há um povo que teima em manter a sua cultura resistindo contra o progresso. 60 expressões típicas do Algarve.

16000
3
COMPARTILHE

Por todo o país existem expressões peculiares e curiosas que são testemunho ímpar da cultura dos povos e que não se podem perder ou cair no esquecimento. Uma das regiões com expressões mais curiosas é o Algarve, não tanto o Algarve das praias e do turismo, mas sim aquele que vai resistindo à urbanização que teima em manter viva a sua alma. Conheça 60 expressões típicas do Algarve.

Açoteia: terraço

Desbrugar: descascar favas ou ervilhas

Os telhados estão baixos: as paredes têm ouvidos

Laré: maçado

Mata-mata: Latido continuado dos cães durante a noite

Cozer batata-doce: ressonar

Estrafega: labor contínuo para acabar um trabalho que tem limite de efectivação

Alagar tremoços: preparação dos tremoços que consiste em deixar os tremoços de molho durante oito dias Negritona água corrente da ribeira.

Meu avó: em todo o Algarve pronuncia-se assim o substantivo masculino avô

Balecas: tratamento familiar para Manuel

Arranca pinheiros: homem baixo e muito magro

Feniscadinho: muito magro

Franquelim: pessoa fraca

Aportelência: ousadia

Fura-pasto: homem activo, enérgico, audacioso e atrevido

Fazer meia azul: namorar

Limpar o saco: desabafar

Arreata: lábia

Baldear: enlouquecer

Cação: corpo nu

Cagorro: susto

Moga: sonsa

Patochadas: tolices

Vir nas horas dum cabrão: vir a toda a velocidade

Tónica: diminutivo muito comum de António

Meter graveto: meter-se com alguém

Lambaré: paleio

Alvoriado: que anda com a cabeça no ar por causa do sexo oposto

Dar dói, chorar faz ranho: resposta negativa a um pedido

Marafado: furioso

Mecha: expressão de aborrecimento que é um eufemismo de merda

Ala-clara: lacrau

Alcofinha: alcoviteiro

Bábá: pessoa mole, apalermada

Cabeça de azinho: pessoa pouco inteligente

Cabaço: recusa de convite para dançar ou namorar

Sarrafusca: bailarico

Falejar: dizer mal

Ter sonhas: ter prenúncios

Bichaninha: mulher intriguista

Despacha-recados: pessoa que ouve aqui e conta além

Apelho: inimizade

Descabeço: zaragata

Tibornada: pândega em que várias pessoas se juntam para comer tibornas (Pão acabado de sair do forno, a que se junta um fio de azeite um dente de alho)

Afegão de ganas: apertão de goelas

Gaitona: vadia

Canoeiras: pernas magras

Divertir águas: urinar

Bela-luísa: Lúcia-lima

Belisco: pedaço

Ãibra: fome

Agença: alimento

Deitar-se à paixão: entregar-se ao desgosto

Ramalhudo: olhos grandes, pretos, pestanudos e com sobrancelhas espessas

Alagartada: colorida

Bajôja: desleixada

Besoirar aos ouvidos: importunar com palavras monótonas

Carpintina: lamúria

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here