Início Destinos Palácio dos Condes de Castro Guimarães

Palácio dos Condes de Castro Guimarães

É um dos tesouros escondidos de Cascais, bem perto de Lisboa. O Palácio dos Condes de Castro Guimarães alberga hoje um museu digno de se visitar.

3664
0
COMPARTILHE
Palácio dos Condes de Castro Guimarães
Palácio dos Condes de Castro Guimarães

O Palácio do Conde de Castro Guimarães conhecido por muitos como Torre de São Sebastião fica situado na Avenida Rei Humberto de Itália, na freguesia e concelho de Cascais, distrito de Lisboa. O Palácio dos Condes de Castro Guimarães foi construído numa pequena enseada que se estende pelo mar dentro, chegando a base do edifício a ser tocada pelas ondas quando está maré alta. Pode ser encontrado mesmo junto à conhecida “Boca do Inferno”, na Baía de Cascais.

Palácio dos Condes de Castro Guimarães
Palácio dos Condes de Castro Guimarães

Rodeado por um belíssimo jardim, o Palácio dos Condes de Castro Guimarães foi mandado construir durante o século XIX, sendo que ainda hoje conserva o seu traçado original.

Palácio dos Condes de Castro Guimarães
Palácio dos Condes de Castro Guimarães

Este Palácio possui uma arquitectura fortemente cenográfica e pictórica, cujo maior trunfo encontra-se na perfeita integração com o meio envolvente e com os equipamentos já aí existentes, como é o caso da ponte rústica.

Palácio dos Condes de Castro Guimarães
Palácio dos Condes de Castro Guimarães

Conforme foi descrito por Branca Colaço e Maria Archer, o autor deste projecto dotou o edifício de uma certa graça medieval através das janelas geminadas, das cúpulas semelhantes às das igrejas orientais, dos mirantes semelhantes aos dos serralhos moiriscos, dos coruchéus semelhantes aos das catedrais góticas, dos alpendres semelhantes aos dos solares minhotos, das torres semelhantes às das fortificações bárbaras, dos varandins semelhantes aos dos palácios italianos e das arcarias do estilo manuelino.

Palácio dos Condes de Castro Guimarães
Palácio dos Condes de Castro Guimarães

Além disso, conforme aconteceu durante todo o século XIX, em que a história é integrada na arquitectura como memória colectiva, este palácio de veraneio constitui-se num exemplo de eclectismo, sendo ao mesmo tempo unificador de várias linguagens arquitectónicas, que acabam por lhe conferir um enorme sentido de monumentalidade.

Palácio dos Condes de Castro Guimarães
Palácio dos Condes de Castro Guimarães

Além disso, segundo os estudos recentemente realizados por Regina Anacleto, o  Palácio dos Condes de Castro Guimarães acaba por ser uma mistura de tendências e de materiais que se englobam desde os castelos senhoriais às reminiscências mouriscas, manuelinas e renascentistas, bem como da pedra ao reboco de argamassa, passando pelo revestimento cerâmico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here