Início Destinos Rio Douro

Rio Douro

O fabuloso Rio Douro nasce em Espanha mas é quando entra em Portugal que se transforma e dá origem a uma das mais belas paisagens do mundo.

2808
2
COMPARTILHE
Rio Douro
Rio Douro

Falar do Rio Douro, não é apenas falar de um rio ou de uma região. É muito mais do que isso… é falar toda a sua história e das suas gentes, que o tornam tão especial. Conhecer o Douro não é apenas visitar a região, é partir numa viagem à descoberta de um lugar único, com uma história, cultura e pessoas únicas.

Rio Douro
Rio Douro

Existem várias explicações para a origem do nome Douro. Uma lenda conta que era costume ver-se rolar umas pedritas pequenas e brilhantes, que se veio a descobrir serem de ouro. Há quem diga ainda que o nome se deve à cor barrenta das águas do rio, consequência das grandes quantidades de detritos que as enxurradas arrastavam encostas abaixo e que por serem de um amarelo vivo lhe davam uma cor de ouro.

Rio Douro
Rio Douro

Mas há ainda quem defenda que este nome deriva do latim Durius, ou seja, Duro, devido à dureza dos seus contornos tortuosos de escarpas altas e rochosas.

Rio Douro
Rio Douro

O rio Douro nasce na Serra de Urbión, no norte de Espanha, a cerca de 2000 metros de altitude. É o segundo maior rio de Portugal com um comprimento total de 927 km; em território português, este rio tem apenas 210 km de comprimento e é navegável ao longo de todo esse percurso, graças às cinco barragens que são, hoje em dia, também uma atracção devido ao seu desnível. A Barragem do Carrapatelo tem um desnível no nível da água de 35 metros, um dos maiores desníveis da Europa.

Rio Douro
Rio Douro

Foi este rio, em tempos muito estreito e perigoso, que trouxe prosperidade à região, visto que era através dele que se fazia o transporte do precioso néctar, o Vinho do Porto. Em séculos passados este rio representava um desafio e um perigo para os que nele navegavam.

Rio Douro
Rio Douro

Estava repleto de fortíssimas correntes e pedras meias submersas. Nessa altura apenas um pequeno barco de madeira – o Rabelo – conseguia navegar nestas águas e fazer o transporte do vinho desde o Vale do Douro até à foz, em cujas margens se situam as cidades do Porto e Vila Nova de Gaia.

COMPARTILHE
Artigo anteriorRia de Aveiro
Próximo artigoCabo da Roca

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here