Início Lugares Vidago

Vidago

Vidago está localizado a quinze quilômetros de Chaves, sede do município ao qual pertence.

128
0
COMPARTILHE

Vidago está localizado a quinze quilômetros de Chaves, sede do município ao qual pertence. Está na zona sul da circunscrição, sendo atravessada pela rodovia nacional nº2. A aldeia está localizada no fundo de um vale apertado onde o rio Avelames e a Ribeira de Oura, em cujas margens estão plantadas vinhas. Ao redor estão as colinas de Alvão e Padrela.

Há aqueles que dizem que Vidago era um resort de spa no tempo dos romanos, que eles iriam curar lá e beber tanto quanto lavaram seus corpos nas águas sagradas, para curar seus males. Sabe-se que o seu assentamento é muito mais cedo do que o século XII, embora naquela época era uma aldeia não mais importante do que os vizinhos.

É natural que o site já tenha sido povoado na época pré-romana, como pode ser deduzido da arqueologia local, topografia e toponimia local, já que não só sua localização geográfica tornou adequado para a defesa estratégica, mas também a riqueza da região em águas minerais não seria desperdiçado pelos romanos, que sempre usavam as fontes termais, onde estavam.

Esta pequena vila, que era como um lugar pertencente à paróquia de Arcosso, passou despercebida na geografia continental. Em 1863, Manuel de Sousa, fazendeiro desta localidade e nativo da animada vila de Vidago, vindo de uma de suas propriedades, passando por Souto, terra pertencente a João das Fragas e Aurelia Rita, chamada “Palheiros”, uma pequena poça de água para beber água, que nem sequer acostumava a irrigar, pois sua primavera é insuficiente, sendo perdida na terra arada.

 

Vidago
Manuel de Sousa, seja com a sede que ele conduzia, quer pelo destino que o celebra como um aquecedor de água, ele bebeu e achou-o picante, encontrando uma boa disposição em seu estômago, do qual sofria de desconforto. Como ele encontrou esse alívio, ele continuou a beber da mesma água, e depois transmitiu o achado ao seu parente, D. Júlia Vaz de Araújo, que os levou ao Dr. Domingos Vieira Ribeiro, que tinha sua residência em Chaves.

No mesmo ano de sua descoberta foram analisados ​​doze garrafas de água mineral, alguns espécimes de rocha, terra e lixo, para o Laboratório da Escola Politécnica.

Assim que as águas foram descobertas, e quando as respectivas análises foram realizadas nos laboratórios químicos de Lisboa e Porto, o Dr. António Vítor de Carvalho e Sousa, da vila de Vila do Conde, olhou com admiração na primavera a partir da qual a água que diminuiu sua condição de gota que tão atormentou ele.

Então, o Dr. Carvalho e Sousa, maravilhando-se de um resultado tão bom dessa descoberta, ordenaram que ele fizesse às custas dele a fonte que primeiro teve a honra de aparecer no site de emergência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here